Gabriela Cerqueira

Resenha: Rostinho Bonito

09:00


























Olá pessoinhas, volto aqui com um Young Adult deliciosinho para todos vocês, além de ser hiper engraçado nos mostra uma ideia maravilhosa do como deixar de ligar para essa sociedade cheia de padrões e começar a nos amar do jeito que somos.

Vamos lá...

Título: Rostinho Bonito
Autora: Mary Hogan
Editora: Galera record
Páginas: 240
Ano de publicação: 2011
Gênero: Chick-lit
Nota: 4,5/5
Sinopse:A vida de Hayley tinha tudo para ser perfeita.Ela mora na Califórnia, a poucos metros da praia, o clima é sempre perfeito, as pessoas são legais e ela tem uma melhor amiga dos sonhos! Além de tudo, Hayley é engraçada, inteligente, amiga e tão bonita...de rosto.
Tudo isso seria ótimo se não fosse por um pequeno detalhe: Hayley e a Califórnia não poderiam ser mais incompatíveis. Ela não tem nada de magrela e, sem o corpinho sarado (ainda que artificialmente) típico da região, nem pensa em chegar perto da praia. Suas qualidades, ao invés de ajudar na sedução do lindo Drew Wyler, só atrapalham.
Antes que Hayley surte com a pressão de ter uma mãe irritantemente obcecada por perder peso, um amor que nunca vai passar de uma amizade - e que, além de tudo, está a fim de sua melhor amiga - e sua dificuldade em se encaixar no padrão californiano, seus pais resolvem ter a melhor ideia do mundo: mandá-la para a Itália para passar o verão!
Hayley é uma adolescente de 16 anos, californiana e que odeia o sol, e essa última característica fez eu me identificar demais com Hayley, e esse não foi só um dos pontos. Porém diferente das garotas californianas, loiras e esbeltas, Hayley é acima do peso. E isso não a incomoda tanto assim, porém a pressão que a sua mãe e as pessoas ao seu redor fazem em cima disso a deixa com a auto estima menor ainda a cada dia que passa.

Porém, após inúmeros acontecimentos, a sua mãe decide envia-la para a casa de uma amiga de infância, que fica na maravilhosa Itália, e lá Hayley rodeada de lindos italianos, paisagens incríveis, arquiteturas e jantares fartos, ela consegue se auto descobrir e começar a amar a si mesma em primeiro lugar e também perceber que você nunca irá conseguir amar alguém sem antes conseguir amar a si própria.

Apesar de nunca ter saído dos EUA , ela aproveita demais a sua temporada na Itália e cada minuto lá muda um pouco a sua vida, lá ela aprende que a vida não se baseia em somente conseguir entrar nos padrões para agradar as pessoas ao seu redor. Você só deve mudar aquilo que vai fazer você se sentir melhor. Confesso que me identifiquei demais com a personagem, quase todas as coisas que ela passou também já aconteceram comigo da mesma maneira, então eu ria demais com essa identificação, até nossas mães são iguaizinhas, mas a minha infelizmente não me mandou para Itália.



Além da reflexão sobre auto estima o livro também conta com um romance pra lá de fofo, e que me fez rir demais, pareceu um amor que realmente acontece no dia a dia, nada de muito fantasioso, Romantismo na medida certa e que com certeza você consegue imaginar acontecendo com você, pois além de tudo tem suas falhas e imperfeições.

Recomendo demais esse livro, não consegui descrever ele do jeito que eu queria, isso acontece quando eu gosto bastante de uma obra, tirei uns pontinhos dele apenas por um motivo: achei a trajetória da Hayley de aceitação do corpo dela tão linda que acho que ela ter perdido "uns quilinhos" no final de tudo isso meio que tirou um pouco a mensagem, porém é uma questão de mente, algumas pessoas não irão ligar, outras sim, porém recomendo todos a lerem.

Beijos e até a próxima.

foto retirada do blog Leitora Encantada

Você vai gostar de ler também...

0 comentários

//]]>