Resenha: Uma Pequena Mentira

escrito por - quarta-feira, abril 05, 2017


Título: Uma Pequena Mentira
Autor(a): K. A. Tucker
Editora: Fabrica 231
Página: 352
Ano de Publicação: 2017
Gênero: Romance/Drama
Nota: 4/5
*Livro cedido em parceria com a editora
Sinopse: Livie, a mais centrada das irmãs Cleary, segurou as pontas após a morte dos pais num acidente em que Kacey, a mais velha, foi a única sobrevivente, e cuidou da irmã quando ela caiu em depressão. Aos poucos, Kacey superou seus traumas e encontrou a felicidade, enquanto Livie se dedicava aos estudos. Agora, no segundo do livro da série de sucesso Ten Tiny Breaths, K. A. Tucker joga o foco de sua envolvente narrativa sobre a caçula. Livie acaba de ingressar na tradicional Universidade de Princeton e está pronta para viver as emoções típicas de uma caloura, o que inclui frequentar as festas no campus, fazer novos amigos e encontrar um namorado bacana com quem possa tecer planos para o futuro. Ela só não esperava se envolver justamente com um cara como Ashton Henley, o capitão do time de remo com fama de garanhão. Com medo de ser apenas mais uma na lista de conquistas de Ashton, Livie tenta agir com a razão, como sempre fez. Mas até que ponto vale a pena dominar seus sentimentos por medo de se machucar? 

A poucos dias eu mostrei aqui para vocês a resenha do livro Respire, falei o quanto eu amei esse livro e o quanto ele mexeu comigo. O livro de hoje é uma “continuação” dele. Não que a história não tenha terminado no primeiro livro, claro que terminou, mas como no primeiro livro conhecemos a Kacey e ela na verdade foi o foco do livro, agora teremos a Livie, que é sua irmã.

Mas antes gostaria de falar que a querida rebelde Kacey continua presente e mais doida do que nunca, divertida e mais realista também.  Eu amei rever ela e descobrir em que patamar está sua vida depois de um certo tempo, já que foi uma personagem do qual a história mexeu muito comigo. Mas como eu disse o foco agora é outro, então iremos conhecer um pouco melhor o que o futuro preparou para Livie, a bela e zelosa irmã de Kacey.


Eu fiquei um tanto curiosa a respeito de Livie no primeiro livro, sempre se mostrou uma menina que apesar do trauma de ter perdido os pais aos 11 anos conseguiu dar a volta por cima e viver sua vida. Agora com 18 anos seu maior objetivo é realizar seu sonho de ir para Princeton, cursar seu curso de medicina e ser a melhor médica possível.

Foi bom apesar de previsível saber que ela realmente conseguiu entrar na faculdade, mas ainda assim eu fiquei desde o primeiro livro esperando ver quando a bomba ia enfim estourar. E por bomba quero dizer: quando enfim ela ia mostrar que também tem seu trauma pela perda que teve quando nova. Mas essa também era a preocupação central de sua irmã. Sempre tentando fazer com que Livie vivesse um pouco mais fora de sua zona de conforto. Querendo fazer com que a irmã realmente se conheça antes de se comprometer o resto da vida com uma coisa que talvez não seja para ela.
"Na vida, há momentos em que você toma uma decisão, depois fica se questionando. Muito. Você não se arrepende exatamente. Sabe que provavelmente  fez a escolha certa e isso provavelmente será melhor para você. Mas passa um bom tempo se perguntando que diabo estava pensando."
Nada melhor do que começar a se conhecer na faculdade do que indo a uma bela festa de início de curso. Tomar muitas (por muitas quero dizer quantidades impossíveis de serem contadas) doses de álcool. Conhecer um belo rapaz e beijar ele a noite toda. Sair pelo campus fazendo coisas que em seu estado normal jamais faria.

E não é que nesta festa ela conhece um belíssimo rapaz?! Ashton Henley é o rapaz mais popular do campus e é claro: não quer nada sério com nenhuma menina. Claro que nem preciso falar que a atração entre eles é mais do que forte não é mesmo? Clichê? Totalmente. Mas não se engane achando que a autora não trabalhou outros temas. Pois mesmo tendo um tipico popular na história, ele pode lhe surpreender, e muito.


A questão é que Livie sempre teve um jeito de viver a vida, e por jeito quero falar que é a maneira mais entediante da vida. Sempre pensando muito, nunca querendo desapontar a ninguém. Mas não podemos viver assim não é mesmo? Temos que ter nossos momentos de impulsividade, loucura, fazer as coisas sem pensar tanto somente sentir.

Já que em Respire o foco da autora foi o luto e sua superação, neste iremos acompanhar uma personagem que está se auto conhecendo e notando que nem tudo que acha que é na verdade é. Temos também cenas de abuso familiar que é um caso muito sério, a superação de traumas e acima de tudo mostra que não temos que fazer as coisas para agradar aos outros, temos que fazer as coisas para agradar a nós mesmos, afinal, somos nós que iremos conviver com aquelas decisões, então porque não ser feliz com elas?

A autora realmente me encantou, com sua maneira simples e fluida de escrever eu simplesmente nem noto as páginas passarem, mas me deixa muito chateada quando a história acaba, pois eu quero cada vez mais. Este é um livro que recomendo muito, se você gosta do gênero então é uma deliciosa escolha.

Beijos





Você vai gostar de ler...

19 comentários

  1. Oi, Kah!
    Não sabia que esses livros já estavam pblicados no Brasil. Eu estou de olho neles na versão original faz um tempo. Foi uma grata surpresa. Pretendo ler o Respire antes desse... obvio ...rs... mas também irei conferir esse voltado para a irmã. Quem bom que você curtiu a leitura.
    Beijos!
    Gatita&Cia.

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem ?
    Eu não conhecia os livros, mas fiquei bem interessada. Acho legal a proposta de cada um falar de uma irmã. A primeira irmã me parece a chata e a segunda a interessante.
    Dica anotada.
    Beijos
    www.estilo-gisele.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Karine, tudo bem?
    Gosto de séries assim, que não somos obrigadas a ler os outros livros, que tem realmente um final.
    Não conhecia, mas achei muito interessante a história, típico livro para um feriado prolongado ;)
    Gostei muito da sua resenha!
    Beijos, Larissa (laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir
  4. ‘Nada melhor do que começar a se conhecer na faculdade do que indo a uma bela festa de início de curso. Tomar muitas (POR MUITAS QUERO DIZER QUANTIDADES IMPOSSÍVEIS DE SEREM CONTADAS) doses de álcool. Conhecer um belo rapaz e beijar ele a noite toda. Sair pelo campus fazendo coisas que em seu estado normal jamais faria.’ Você resumiu minha faculdade, mas, tinha um número interessante de pessoas para beijar na boca. Pelo que percebi, não li o livro, Livie sempre fez tudo certinho e ela precisa de novas experiências, inclusive para colocar pra fora o trauma vivido quando mais nova. Concordo, não devemos fazer nada para agradar os outros, devemos ser nós mesmo, identidade é tudo.

    ResponderExcluir
  5. Eu havia visto a capa desse livro em algum lugar e tinha achado linda, agora que conheci um pouco sobre a trama eu me interessei ainda mais. Não li o primeiro livro mas já quero ler os dois.

    ResponderExcluir
  6. Oi Kah,
    Gostei muito da sua resenha e de ver o quanto você gostou da historia. Esse não é meu gênero favorito, mas achei a historia legal apesar do clichê do romance. Gostaria de saber mais sobre o livro e por hoje vou deixar passar a dica.
    Beijos
    Blog Relicário de Papel

    ResponderExcluir
  7. OOi!
    Nunca li nada da autora, porém, agora estou super curiosa com a escrita dela. Não conhecia nenhum dos dois livros, mas ambos irão para a listinha dos desejados.
    Amo quando livros, apesar de previsíveis e clichês, conseguem ser encantadores. Dica anotada!
    Beijoos!

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem?
    Já li muita coisa positiva sobre esse livro e estou louca para ler, mas como eu não li o "primeiro" ainda eu preferi esperar um pouco mais e comprar os dois. Pela sua resenha deu para perceber que ambas as leituras serão prazerosas. Espero poder realiza-las em breve. Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oii!
    Pra começar, amei a capa! Compraria só por ela. Mas, depois de ler a resenha, me convenci de uma vez por todas de que preciso do livro. Kkk
    Uma mocinha lutando contra os sentimentos de um cafajeste rende ótimas histórias. Sempre. Rs
    Bjsss e valeu pela dica.

    ResponderExcluir
  10. Oii, tudo bem?
    Não conhecia a autora, mas sua resenha e a premissa do livro me chamaram bastante a atenção, apesar de clichê. Vendo o quanto você gostou, acho que vai pra minha listinha.
    http://oxenteleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá Kah! Tenho o primeiro livro da série, porém nem dei muita atenção para ele, mas depois de sua resenha, irei começar o primeiro em breve ^^

    ResponderExcluir
  12. Oi! Tudo bem?
    Não conhecia o livro, mas adorei a proposta. Me faz lembrar dos livros da Stephanie Perkins, onde cada um conta a versão de determinado personagem, mas que mostra o que aconteceu com eles, mesmo que não seja o foco do livro seguinte.
    Como você disse, pode ser clichê, mas sempre tem algo a mais e outros temas abordados, portanto vou anotar a dica!
    Adorei a resenha! Beijos :*

    ResponderExcluir
  13. Não conheço a autora ainda, e pelo visto ela trabalha com tópicos importantes, como o abuso familiar. Melhor ainda é saber que a leitura é prazerosa, ainda mais pela forma simples da escrita da autora.
    Bjs

    ResponderExcluir
  14. O difícil mesmo é nos livrar do julgo social. Vejo que a personagem passa pro esse processo. Acho que de alguma forma todos nós passamos. Legal que o livro discuta outros temas, além do romance entre os protagonistas.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Oi Kah.
    Muito boa sua resenha flor!
    Apesar de nao ser bem meu estilo de leitura a história me deixou curiosa, gostei do fato do primeiro livro encerrar a história e a continuação ser um pouco independente porém com a presença da personagem do primeiro para matar a saudades p quem leu. ^^
    Anotei a dica e quem sabe procure ler em algum momento.

    Beijos
    aventurandosenoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Olá,
    Tenho que dizer que desconhecia a obra, mas fiquei intrigada para fazer ambas as leituras e conhecer mais sobre as personagens.
    Aqui temos uma garota que finalmente começa a se conhecer e desmistificar muitas coisas que achavam ser verdades e que na realidade não são. Adorei a premissa e fiquei intrigada para saber se Ashton mudará sua concepção sobre os relacionamentos.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  17. Oiii
    Eu não conhecia esses livros. Gostei muito da trama, achei bem interessante! Gosto de histórias assim. Vou ver se consigo dar uma chance!
    Bjus

    ResponderExcluir
  18. Oie
    poxa, quantos elogios e que bom que a autora conseguiu te encantar, estou mai curiosa que nunca pois parece ser uma leitura maravilhosa e gostosa, a dica está anotada

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oi, tudo bem?
    Gosto de histórias assim em que a personagem vai se autoconhecendo!
    Pretendo ler a série mas não sei quando.
    Bjs

    ResponderExcluir