Autora

Entrevista: Laís Rodrigues

09:00



Olá meus leitores lindos, como vocês sabem estamos em uma semana especial, a Semana das Minas, então nada mais justo do que entrevistar uma Diva não é mesmo??

Vamos lá?


1 -Como foi pra você publicar um livro em meio que é, em sua maioria, masculino?
Acredito que o meio literário já tenha sido mais masculino. Hoje, vejo como muitas mulheres autoras estão conseguindo conquistar não apenas o mercado editorial como leitores e leitoras. Recebi muito apoio de escritoras mais experientes, então não me senti, de qualquer forma, excluída por ser mulher. No entanto, ainda sinto que há certo preconceito em autoras escreverem gêneros considerados
 "masculinos", como terror, fantasia, suspense. Infelizmente, ainda há certas barreiras para mulheres que não desejam limitar-se ao romance.

2 -Você já recebeu críticas por trabalhar com o ponto de vista de um personagem masculino?
Não, muito pelo contrário: algumas leitoras de Primeiras Impressões, uma versão moderna de Orgulho e Preconceito, pediram que
 eu escrevesse uma versão do Sr. Darcy da história. O que você acha dessa ideia?

(**Eu particularmente iria AMAR rs**) 

3 -Acha que o mundo editorial desvaloriza as autoras?
Muito pelo contrário: observo muitas editoras apostando alto em autoras maravilhosas. Apenas uma coisa me incomoda, que eu já mencionei acima: continuo achando que alguns gêneros ainda são vistos, erroneamente, como exclusivamente masculinos. Outro preconceito que se torna uma barreira no mundo literário é o oposto: muitos homens acham que o gênero romance é apenas para mulheres, e eu discordo fortemente. Acho que essas barreiras precisam ser ultrapassadas.

4 - Qual é a maior dificuldade para mulher quando ela inicia no meio editorial?
Acredito que seja a mais dificuldade de qualquer autor novo: precisa convencer a editora a acreditar em seu potencial, especialmente quando se trata de autor que não tem número de vendas relevante, não é celebridade ou alguém do meio. Perdemos muitas oportunidades de conhecermos pessoas que poderiam se tornar grandes autores nacionais por conta dessa dificuldade de entrada.

5- Quais são os planos para os próximos livros?
Estou terminando agora uma comédia romântica em inglês, com viagem no tempo, em que um aristocrata do século XIX encontra uma mulher moderna e independente do século XXI. Está ficando hilário, especialmente a exposição dessas diferenças histórico-culturais.
Acabei de lançar também uma fantasia para jovens adultos, sobre uma jovem que tem poderes únicos, porém mortais.

6 - Qual local tem mais vontade de conhecer e poder daquele lugar tirar ideias para livros que queira escrever ou então que acha que lhe dará ideias para essas histórias. 
Eu adoraria ficar hospedada em castelos da Inglaterra e da Escócia. Acho inspirador estar em lugares com tantas histórias de amor, de perda, de intriga e de mentiras.


7 - Personagens femininas de caráter forte estão sendo cada vez mais comuns na literatura contemporânea. Acha que de alguma maneira tem algum impacto sobre o leitor esse tipo de personagem? Se sim, qual?
Acredito que personagens femininas fortes sejam uma exigência do leitor contemporâneo, que muitas
vezes não aceita ou não cria grandes laços com personagens submissas e de personalidade mais apagada. Mas isso não é de hoje: quem não ama Scarlett O'Hara, ou Elizabeth Bennet, ou até mesmo a quieta, porém forte Jane Eyre? Penso que personagens femininas fortes sempre caíram nas graças do leitor, que continua admirando novas heroínas, como Katniss Everdeen, Clary Fray ou Tris Prior?


Bom gente essa foi  nossa entrevista com essa autora linda que se disponibilizou a responder essas perguntas para nós. O livro dela: Primeiras Impressões está para ser lançado pela Editora Pedra Azul, com uma honra maior ainda, Laís Rodrigues está sendo a primeira mulher com o novo selo da Editora, o Selo Pedra Azul Revelações. Que maravilhoso heim?!
Com lançamento agora em Março você não pode perder a chance de ler um livro que foi Inspirado na obra de Orgulho e Preconceito. Espero em breve ter minha edição aqui, ler e contar para todos minhas impressões sobre esse livro que sei que irei amar sem sombra de dúvidas. 




SOBRE A AUTORA




Laís é advogada, tem 30 anos e lê desde criança. Além de Primeiras Impressões, é dela também Do Outro Lado do Oceano, uma adaptação contemporânea de Northanger Abbey, de Jane Austen. Também será lançada ainda em 2017 pela Pedrazul. Laís é baiana e mora no Rio de Janeiro com o marido e dois gatos. 




Por hoje é só meus amores, espero que tenham gostado da linda entrevista, eu sem dúvidas adorei. 
Beijos






Você vai gostar de ler também...

15 comentários

  1. Genteem é universal isso dos gêneros, nas entrevistas que li e as que fiz as autoras também citaram isso.

    ResponderExcluir
  2. Olá,

    Adorei a entrevista e a garra da autora. Não vejo problema em uma mulher escrever um livro no ponto de vista masculino, se fosse falta de "vida masculina", os autores também teriam que ter uma "vida feminina" ao escrever no ponto de vista de uma mulher. Enfim, muitos tabus estão sendo quebrados no mundo literário e fora dele e isso é muito gratificante, adorei a entrevista! ♥

    → desencaixados.com

    ResponderExcluir
  3. Olá
    Gostei muito da entrevista, ela tem um ponto de vista muito interessante e concordo que mocinhas fortes não é de hoje.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Kah
    Que autora mais fofa. Quero muito ler o seu livro.
    Concordo com ela, pois atualmente vejo inúmeras mulheres, e não são poucas, tomando seu espaço na literatura. Acho que foi-se o tempo que não tínhamos espaço nesse sentido. Mas também concordo que depende do gênero há preconceito.

    ResponderExcluir
  5. Adoro ver autores nacionais sendo divulgados nos blogs! Adorei conhecer essa autora e fiquei mega curiosa para ler suas obras! Já dei uma stalkeada aqui pra conhecer mais!

    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem?
    Ah essa Laís, é pura simpatia!
    Amo seu livro, e desejo muito sucesso nessa nova casa editorial ♥ Um beijo.

    ResponderExcluir
  7. Ai que delicinha de postagem menina, fiquei feliz de conhecer melhor a autora, seu ponto de visto é maravilhoso diante de tantos assuntos, principalmente sobre as mocinhas <3
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  8. Olá,

    Nunca fiquei tão contagiada de alegria como fiquei lendo essa entrevista...vamos aos motivos:
    1 - Ela é fã dos livros que amo <3
    2 - Ainda há muito preconceito com as mulheres em relação aos gêneros "Masculinizados".
    3 - Onde compro esse livro dela?
    4 - Ela é hilária dando respostas.

    Virei fã dela!

    Beijocas!

    ResponderExcluir
  9. Oi Kah, já tive a oportunidade de conhecer a Lais aqui no Rio e a achei uma fofa, mas também decidida. Desejo muito sucesso para ela e muitos livros publicados. Bjs

    ResponderExcluir
  10. Olá!

    Não a conhecia, mas adorei a entrevista. Não pretendo ler o livro por não curtir Jane Austen, desejo a ela todo sucesso!!!

    ResponderExcluir
  11. Olá Kah, tudo bem?

    Não conhecia o livro, tampouco a autora, mas saber que é baseado nas histórias da Jane Austen, acabei ficando meio assim, porque não consegui gostar dos livros dela, rs.

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oiii!

    Eu achei legal a entrevista é uma boa forma de conhecer o trabalho dela e compreender as dificuldades que ela passa na carreira.
    Gostei das perguntas e agora estou curiosa para ler sua obra.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  13. Oiee, parabéns pela entrevista, abordou temas importantes e nos deu um avisão melhor da autora!

    bjs jany

    www.leituraentreamigas.com.br

    ResponderExcluir
  14. Heiii, tudo bem?
    Muito bom a entrevista, deu para conhecer mais da autora e suas inspirações.
    Legal demais termos mais um livro inspirado na obra de Orgulho e Preconceito, com certeza é uma história que vai nos emocionar mto.
    A capa está bem linda, gostei.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  15. Olá, Karine.
    Excelente entrevista! Gostei do tom feminista que foi dado às perguntas.
    Desejo muito sucesso para a autora, ainda mais por ela ser a primeira mulher a ser publicada por este selo.
    Abraços.

    ResponderExcluir