Resenha: Boo - Minha vida após a morte

escrito por - quarta-feira, dezembro 07, 2016


Título: Boo - Minha vida após a morte
Autor(a): Neil Smith
Editora: Fabrica 231
Gênero: Ficção/ Romance
Páginas: 336
Ano de Publicação: 2016
Nota: 5/5
*Livro cedido em parceria com a editora
Sinopse: Oliver Dalrymple é o típico “looser” americano: aos 13 anos, magro e pálido como um fantasma, está mais interessado em biologia e química do que em esportes e vida social. Um dia, enquanto se recupera de um dos frequentes episódios de bullying de que é vítima recitando a tabela periódica em frente a seu armário, ele desfalece para sempre. E é aí que sua verdadeira vida começa. O “céu” onde Oliver acorda depois do que acredita ter sido uma parada cardíaca em função de um problema congênito chama-se Cidade e é povoado por pessoas que morreram aos 13 anos, como ele e seu colega de escola Johnny Henzel, que chega dias depois de Boo à Cidade, trazendo notícias perturbadoras sobre a causa da morte deles. Notícias que mudam para sempre a percepção de Oliver Boo sobre sua personalidade e seu lugar no mundo. Elogiado pela crítica e adorado pelos leitores, Boo é um romance cativante sobre amizade, confiança, bullying e a difícil tarefa de ser adolescente.

 Oi meus amores, espero que estejam bem e preparados para mais uma bela resenha feita para todos. Confesso que eu mesma não esperava gostar tanto desse livro, mas ao terminar a leitura eu parei, pensei, e senti a ressaca chegando para mim. Ou seja, foi uma ótima leitura, na verdade uma das mais reflexivas para mim do ano. Então vamos conhecer melhor sobre essa história.

Oliver Dalrymple, ou como é conhecido Boo, (apelido herdado por conta dos meninos de sua escola que na verdade são os criadores de bullying e agressões das quais Boo sofre diariamente) é um rapaz que tenta como tantos outros sobreviver a terrível adolescência e aos seus treze anos. Um nerd que por muitas vezes é visto como um perdedor acaba não tendo vida social ou amigos, ele se dedica exclusivamente à ciência.

Nunca se interessou por garotas, ou de criar confusão por onde ia, querer sair a noite? Curtir o que os treze anos podem nos dar? Não era do feitio dele. Ele só queria passar por toda a opressão que viva e tocar a vida dele.
“– Por que você sempre pensa o pior das pessoas? – Porque as pessoas são o pior –Esther diz.”
Mas tudo tem um fim não é mesmo? E este dia para Boo chega de uma maneira um tanto rápida, só que de uma maneira um tanto estranha. Estava falando para si mesmo os elementos da tabela periódica e no outro estava em uma enfermaria um tanto diferente, com uma enfermeira um tanto peculiar, em um local chamado "Cidade". 

A enfermeira no caso se chama Thelma Rudd, ela tem a mesma idade que Boo, porém mais velha de estadia neste local do qual ele se encontra agora. 

Boo não faz ideia do que o levou a morte, pensa ser por conta de um problema cardíaco que tinha. Mas algum tempo depois outra pessoa surge na Cidade, um garoto que é da mesma escola que ele Johnny Henzel, e lhe faz revelações estranhas sobre sua morte. Coisas das quais Boo nem ao menos imaginava, lhe fazendo pensar se o que lhe foi relatado sobre sua morte realmente é verdade.


Boo com toda sua curiosidade cientifica parte em busca da verdade, já que não lembra ao certo do que realmente aconteceu, com a ajuda de Johnny, Thelma e de Esther, uma anã muito nervosa e nada provável candidata a alma caridosa.

Ao longo dessa procura pela verdade outras dúvidas vão surgindo, como por exemplo: Como são as regras na Cidade? Como aparece a comida para eles? Se Zig (já que foi esse o nome que ele deu para Deus) fala com algum deles? São diversas curiosidades que vão surgindo ao longo da leitura

Boo aprende muitas coisas sobre a Cidade e as pessoas dai, o  local realmente parece com uma cidade, mas tem algumas coisas diferentes, só tem adolescentes de treze anos, não existe doença no local, qualquer tipo de problema de saúde que você teve quando vivo, na Cidade não tem, você é perfeito lá. Neste "céu" se assim podemos chamar existe uma única diferença que não podíamos imaginar, as pessoas tem o direito de ter qualquer religião, ou no caso de Boo, não ter nenhuma.
"-A gente chama aqui de Cidade - disse. - Nós, citadinos, acreditamos que exista um montão de cidades no céu. Uma para cada idade, uma para pessoas que fazem passagem aos 16 anos,uma para as que fazem aos 23, uma para as que fazem aos 44, e assim por diante."
As amizades criadas na Cidade por Boo são lindas de se ver ao longo da leitura, consigo ver que o que ele não teve em sua vida, na morte ele conseguiu, amizades com ligações tão fortes e bonitas de se ver. Pessoas tão diferentes entre si, mas que ainda assim conseguem ter uma amizade. Será que as coisas que não lembramos após a morte são a ideia de Zig de nos aliviar da dor de lembrar de como morremos? E assim quem sabe sermos mais felizes e não ficarmos nos remoendo pela lembrança?

Encontrei muitos personagens que me fizeram rir muito, questionar mais ainda, são diversos personagens que conseguem construir uma leitura gostosa de ser feita, divertida e nada cansativa.

O autor quis nos trazer no livro um tema que é tão intenso e que vivemos muito nos dias de hoje, o Bullying, e eu bem sei como isso pode afetar uma pessoa para o resto de sua vida, já que fui vitima disso por 10 anos na minha vida. As sensações que sentimos, a raiva, a impotência, o desprezo, a solidão, são coisas muito difíceis de se viver, a tristeza que carregamos conosco raramente tem fim. Mas creio que todos já passamos por isto, pelo menos uma vez na vida fomos as vítimas. Sabemos o quanto essa idade pode ser cruel conosco, sequelas que sempre teremos por mais que se passe os anos, mas, tudo tem um fim não é mesmo?


Quando acabei o livro senti um vazio, um vazio pois queria mais páginas, queria viver mais a história dessas crianças, chorei? Lógico que sim, a ressaca foi brutal, não é a toa que já tem um mês que estou tentando vim contar para vocês sobre esse livro. O livro lhe traz sensações, sentimentos, de amizades verdadeiras, de superação, a dar valor as vezes nas pequenas coisas que achamos não ter valor. Amadurecimento, compaixão, são tanto os sentimentos que fica dificil de expressar todos eles, mas posso afirmar que todos devem ler esse livro pelo menos uma vez na vida.

A capa é muito fofa, o trabalho feito nela é muito bem feito, a diagramação, revisão, tudo neste livro e nota mil para mim, a editora caprichou muito no livro e eu só tenho a agradecer sobre isto. Como já disse eu indico esse livro milhares de vezes se necessário.

Então meus amados, leiam, se apaixonem, reflita, se encante, lembre de tudo que já passou e tente tirar o melhor até da pior tragédia que possa ter passado, sempre queira o melhor, mas sempre espere pelo pior também, pois eles andam juntos, e nem sempre ganhamos, afinal, a vida é feita de ganhos e perdas.

Beijos





Você vai gostar de ler...

26 comentários

  1. Oi!
    Gostei da sua resenha, o livro parece ser realmente muito legal e reflexivo. Já anotei aqui.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Oi oi
    Ando meio com um pé atras com livros sobre bulling, mas até que gostei deste, fiquei bem curiosa com essa cidade.

    ResponderExcluir
  3. Oiii amiga
    Que livro mais lindinho, confesso que em primeiro lugar nem conhecia essa editora e fiquei apaixonada pela sua opinião, tem vezes que só no final acabamos gostando de uma obra, e adorei ver a sua foto assim, ficou a sua cara querida. Espero que você sempre traga ótimas resenhas como essa.
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Muito interessante e diferente a proposta desse livro, uma forma nova de abordar
    o bullying. Já gostei do autor simplesmente por conseguir inovar o tema.
    Vou anotar a sugestão pra uma leitura futura.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  5. Olá. É um tema pesado e que precisa ser discutido. Porque infelizmente só ganha destaque quando algo extremo acontece depois que nada foi feito para prevenir. Não entendo, sinceramente, o motivo de fazer algo assim propositalmente. Mas como você citou em sua experiência: tudo tem um fim. Muito bom saber que há histórias com esta mensagem de perseverança (mesmo que de forma alegórica). Obrigada e parabéns pelo texto e por não se deixar derrotar!

    ResponderExcluir
  6. Nossa, que emocionante essa história... me tocou de verdade. Lidar com bullying não é fácil, quando se é adolescente, é pior ainda, já que mistura a crise existencial que já aparece, mais as dúvidas e a insegurança... é bastante complicado. O mais bonito do livro deve ter sido a convivência harmônica dos jovens de 13 anos com Boo, ele deve ter se sentido feliz, finalmente..
    bjs
    :)
    http://umavidaliteraria1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá Khah, tudo bem?
    Show de bola a sua resenha. Adoro a forma como você escreve e conquista o leitor com suas palavras. Sobre a obra é a primeira vez que ouço falar mas fiquei super empolgada. Dica anotada. Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá Kah, tudo bem?

    Achei bem interessante a premissa, com uma proposta diferenciada e um tema um pouco pesado. Acho necessária a discussão. Sua resenha ficou bem legal, apesar de o livro ter me despertado um certo interesse, eu não pretendo ler no momento. Obrigado pela dica!
    Bjuss

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    Essa é a segunda resenha que vejo da obra e me deixou mais ansiosa ainda para fazer a leitura.
    Estou bem intrigada para saber porque Boo morreu e como é tudo após esse acontecimento.
    Sem contar que a obra aborda temas bem atuais que me interesso bastante e, embora sejam pesados, parece que é tratado com maestria.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Genteeeeeeeeeeeeeeeeeee, que livro é esse??? :O
    Fiquei fissurada ao ler a sinopse e sua resenha só completou o meu entusiasmo e aguçou ainda mais a minha curiosidade. Vou procurar ele já! Quero! Preciso! E eu nem conhecia! Que loucura!

    ResponderExcluir
  11. Oi Kah,
    Adorei a sua resenha. Parabéns! Também fiquei bem interessado em ler as histórias de Boo.
    Beijos,
    André, do Garotos Perdidos
    Não deixe de conferir o novo layout do blog :}

    ResponderExcluir
  12. Olá!

    Eu já tinha visto essa capa, mas nem sabia do que se tratava. To chocada com essa premissa. Quero pra ontem! A capa tá linda demais, vi na livraria mas nem me liguei na sinopse. Já está na minha lista, adorei sua resenha.

    ResponderExcluir
  13. Ai esses livros que destroem a gente por dentro. Eu já tinha ouvido falar de Boo, mas depois da sua resenha eu tenho certeza de que preciso ler.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Olá! Fiquei curiosa para ler o livro. Como foi a morte dele? E como será a vida dele lá na cidade? Achei legal o nome que ele deu para Deus. parece ser uma leitura muito divertida e legal. beijos!

    Entre Livros e Pergaminhos

    ResponderExcluir
  15. Oiii!!!

    Livros que nos faz refletir são os melhores. Já me arrependi de não ter solicitado looooogo vou ter que comprar em breve hahahaah.
    Adorei sua resenha, saber que te deixou de ressaca dessa forma me deixou curiosa.
    Gostei!
    A resenha está linda!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  16. Oie!
    Eu ainda não li o livro, mas estou curiosa com essa história.
    Com certeza, traz um tema bem atual e que fará o leitor refletir. Preciso comprar esse livro e assim poder conferir mais dessa trama.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  17. Adorei a resenha...gostei muito de ter visto uma indicação de livros assim por aqui! Eu ADOREI e já preciso! Foi direto pra minha wishlist. Livros que retratam o bullying e usam de grande criatividade (como este) me interessa de imediato!
    Beijo.

    ResponderExcluir
  18. Você trouxe a dica certa para a leitura que eu estava querendo, com um tema bem trabalhado e atual a obra encanta pela sutileza dos sentimentos passados, é a melhor leitura para uma ressaca literária.
    Sua resenha soube passa tudo que o livro precisa, adorei'

    ResponderExcluir
  19. Oi Kah.
    Eu gosto bastante de livros que nos fazem refletir com sua história, por esse motivo e por tratar de um tema, infelizmente, tão atual, é um livro que já está anotado na minha lista de desejados.
    Sua resenha ficou super completa! Parabéns!
    Abraços.

    Sorteio de um exemplar de Fallen

    ResponderExcluir
  20. Olá,

    Desde que li a premissa desse livro pela primeira vez fiquei interessada. Não pelo enredo anterior a morte do personagem, mas, sim, por todo esse lance de vida após a morte que achei dahora. Além disso, foram coisas que passaram na minha mente em algum momento da vida, sempre me questionei se existe vida após a morte, apesar de hoje ser mais inclinada para a resposta não. Enfim, quero muito ler esse livro e conferir o que há de tão bom na obra, que o fez receber tantos elogios.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  21. Fiquei encantado pela sua resenha, bullying é um tema muito atual e com certeza esse livro mostra sua verdade realidade. Esse livro me lembra aquele "A playlist de Hayden", já gostei do livro que você resenhou e já vou colocar na minha lista.

    ResponderExcluir
  22. Não acredito em céu e nem em religião mas acho que esse livro realmente seria uma ótima leitura para ampliar minha visão sobre esse assunto,além de ser um livro que fala sobre bullyng que é um assunto atual e que realmente deve ser discutido e afeta jovens o tempo todo.

    ResponderExcluir
  23. Oi Kaah
    Menina que livro interessante. A premissa no inicio é bem louquinha mas pelo que percebi na tua resenha a história se aprofunda e mostra ser bem densa né? Fiquei bem curiosa em relação a essa leitura. Tua resenha tá linda!
    Beijoooos gatona.

    ResponderExcluir
  24. Oi!!
    Eu gosto de livros que tratam do Bullying, esse é um tema que deve sempre ser discutido, e embora seja um tema pesado, muitos autores conseguem aborda-lo de uma forma leve, informativa e que faz a gente refletir.
    Não conhecia esse livro, mas já quero ler.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  25. Eu já conheço o livro e embora eu tenha um certo interesse em realizar a leitura, acabo nunca comprando e vou deixando de lado. Gostei da sua resenha e de ver sua opinião sobre a obra.

    ResponderExcluir
  26. Oi Kah, sua linda, tudo bem?
    Fico muito orgulhosa de você vir aqui e expôr o bullying que você sofreu. Mais orgulhosa ainda por ter passado por isso e vencido. Infelizmente é uma época dura para todos nós e mesmo crescendo, ainda temos que aprender a lidar com os adultos, que continuam fazendo vítimas por aí. Parece ser uma linda história de superação e amor. E ainda tem esse mistério sobre a morte desses meninos, fiquei muito curiosa sobre essa Cidade só ter meninos de 13 anos. Estou louca louca para ler o livro. Adorei sua resenha!!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir