17 de out. de 2018

Resenha: Apenas Amigos


Palavras, é gente isso está me faltando para estar aqui agora e falar deste livro para vocês. Não estou nem um pouco preparada mas vamos lá porque de uma coisa eu sei, temos que falar de "Apenas Amigos" preciso que vocês conheçam essa história linda, e espero que se apaixonem assim como eu me apaixonei. Vamos lá então. 

Título: Apenas Amigos
Autor(a): Christina Lauren
Editora: Universo dos Livros
Páginas: 368
Ano de Publicação: 2018
Gênero: Romance
Nota: 5/5
Obs: Livro cedido em parceria com a editora
Sinopse: Holland Bakker foi salva de um ataque no metrô pelo musicista irlandês Calvin McLoughlin. Como agradecimento, Holland o apresenta a um grande diretor de musicais e o que era uma tentativa despretensiosa se transforma numa chance inimaginável, pois, antes mesmo de perceber, Calvin foi escalado para um grande musical da Broadway! Ou quase… Até admitir que seu visto de estudante expirou e ele está no país ilegalmente. Sem titubear, e com uma paixão crescente pelo rapaz que só ele ainda não percebeu, Holland se oferece para casar com o irlandês a fim de mantê-lo em Nova York. Conforme a relação dos dois se desenrola de “apenas amigos” a ”casal apaixonado”, Calvin se torna o queridinho da Broadway. No meio de tanto teatro e do gostar-sem-se-envolver, o que fará esse casal perceber que há muito amor verdadeiro em cena?
Este foi meu segundo contato com a escrita da autora e confesso que não estava lá muito esperançosa, pois o primeiro que li não foi tudo aquilo que eu esperava porem muitas pessoas que já haviam lido esse livro e falava que era maravilhoso, e eu tenho certa tendência a duvidar do que me falam em relação a certos livros, mas dessa vez acertaram. Como eu disse me faltam palavras para descrever o amorzinho que é esta leitura, e com ela vi que a autora merece sim uma chance de me encantar por completo. 

Aqui vamos conhecer de cara a ilustre Holland uma jovem que está tentando se descobrir profissionalmente, mas até como ela mesma, mas de uma coisa ela tem certeza, está completamente derretida pelo musico que sempre toca em uma determinada estação de metro em New York, ela nem precisa ir nesta estação, mas para o ver tocando ela faz isso, sua timidez é tanta que ela nunca falou com ele, não sabe nada sobre, mas todos que lhe cercam sabem sobre sua existência, apelidado de “Jack” por ela, já que não sabe seu nome verdadeiro ela se sente leve cada vez que ele está tocando. 


Consegue ver que naqueles instantes em que ele toca seu instrumento ele se entrega de corpo e alma e isso é uma coisa maravilhosa para ela que tem um tio que trabalha na Broadway e cresceu neste meio. 

No auge da peça mais importante da vida de seu tio acaba tendo um problema que pode colocar tudo a perder e é nessa hora que Holland toma coragem e se apresenta para “Jack” que logo descobre que se chama Calvin e leva ele para se apresentar para o tio que ao ouvir tocar se apaixona loucamente pelo talento dele e o que na peça mais que tudo, mas um problema maior surge, Calvin é um irlandês muito talentoso mas infelizmente está ilegal no país e isso o impossibilita de trabalhar a não ser que entre com uma solicitação de visto que seria muito difícil de conseguir a tempo para a peça. 

"Uma ano. Uma voz dentro de mim adverte-me para proteger meu coração e minhas expectativas com plástico bolha."

A não ser que um milagre aconteça, e acaba que esse “milagre” é Holland, que tem uma ilustre ideia de se casar com ele e assim ele pode ficar no país e solicitar um visto de noivo. Uma coisa “fácil” de se resolver já que ela é completamente apaixonada por ele, mas tem muita coisa a perder, pois por pelo menos um ano eles estariam nesta farsa e o seu maior medo não é ser descoberta, mas sim ter o seu coração despedaçado por um certo irlandês que é o pecado de tão lindo e que tem um talento absurdo para tocar. 

O que mais me fez ficar apaixonada por esse casal e história é que me identifiquei muito com a Holland, ela tinha um sonho, e infelizmente pelas cobranças da vida ela foi se perdendo nele e perdendo sua própria voz, a insegurança dominava suas decisões e precisou ser impulsiva e colocar uma pessoa estranha na sua vida para conseguir voltar a se olhar e ver que é capaz de tudo aquilo que almeja. Precisou perder muito e ao mesmo tempo nada na vida para descobrir que ela tinha opções e escolhas. 


E quem diria que um marido que era para ser postiço na verdade se tornou o grande amor de sua vida. Clichê? Com toda a certeza, mas esse é um clichê que eu amaria ter em minha vida. Pois a forma como Calvin tomou para si a responsabilidade de cuidar de Holland, de ajudar ela quando ele na verdade é que precisava de ajuda foi lindo. A construção de personagem com toda a certeza me encantou nesse livro e é uma história que eu recomendo muito para todos vocês. Espero que tenham gostado das minhas considerações e que dê a chance devida para esses personagens tão lindos como foi Holland e Calvin

7 comentários:

  1. Primeiro que já amei esse azul da capa e o detalhe da janelinha amarela do prédio. Eu amo histórias de casamentos falsos que se transformam ao longo do tempo. Gostei da resenha e acho que me identificarei com a personagem também haha

    ResponderExcluir
  2. Tudo bem?
    Eu não li esse livro.
    Não me chamou atenção quando lançou, apesar de o ter disponível em casa para leitura.

    Lendo sua resenha percebo melhor sobre o enredo e suas impressões.

    Parece mesmo aqueles romances clichês, mas me parece também gostosinho, aqueles que lemos em uma tarde chuvosa.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia esse livro, mas fiquei bastante interessada com sua resenha.
    Gosto bastante de clichês. Rs Então pode ser que eu goste desse livro.
    Super doido essa questão do marido, mas a vida real também é doida. KK Quando menos esperamos podemos nos apaixonar por alguém que nunca imaginamos.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oiieee

    Que ótimo quando a gente se identifica e se apega ao personagem como aconteceu entre vc e a Holland, isos faz a leitura super valer a pena. Achei a história super fofa e amei essa capa também, quero conferir algo dessas autoras faz é tempo e acho que esse é uma opção legal pra começar.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Eu já tinha visto esse livro, mas até então ainda não sabia nada sobre ele e agora já fiquei com vontade de conhecer um pouco mais dessa história. Gosto muito de tramas clichês com uma dose de romance, ainda mais que envolvem sonhos e um casal postiço. Dica anotada!
    Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Eu gosto do clichê de casamento por conveniência, se bem trabalhado fica divertido de se acompanhar. Conheço a autora e gosto da escrita dela, quero ler também.

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem?
    Olha, adorei a sua resenha!
    eu também tenho uma certa dificuldade quando todo mundo está elogiando uma determinada obra, claro que algumas vezes eu me interesso de cara. Esse livro não me atraiu para a leitura até eu ler a sua resenha, você conseguiu despertar o meu interesse e espero ter a oportunidade de lê-lo em breve.

    ResponderExcluir