18 de jan de 2018

Resenha: Fuck Love - Louco Amor


Já perdi a conta de quantas vezes escrevi e apaguei essa introdução, pois ainda estou digerindo ''Fuck Love'', mas não porque foi uma história ruim, e sim porque foi um livro maravilhoso do qual eu simplesmente não aceitei certas coisas.


Título: Fuck Love - Louco Amor
Autor(a): Tarry Fisher
Editora: Faro editorial
Páginas: 288
Ano de Publicação: 2017
Gênero: New Adult
Nota: 4/5
Obs: Livro cedido em parceria com a editora
Sinopse: Helena Conway se apaixonou. Contra sua vontade. Perdidamente. Mas não sem motivo.Kit Isley é o oposto dela desencanado, espontâneo, alguém diferente de todos os homens que conheceu. Ele parece o seu complemento. Poderia ser tão perfeito... se Kit não fosse o namorado da sua melhor amiga. Helena deve desafiar seu coração, fazer a coisa certa e pensar nos outros. Mas ela não o faz... Tentar se afastar da pessoa amada é como tentar se afogar. Você decide fugir da vida, pulando na água, mas vai contra a natureza não buscar o ar. Seu corpo clama por oxigênio sua mente insiste que você precisa de ar. Então você acaba subindo à superfície, arfando, incapaz de negar a si mesma essa necessidade básica de ar. De amor. De desejo ardente. Você pode pensar que já viu histórias parecidas, mas nunca tão genuínas como essa. Tarryn, a escritora apaixonada por personagens reais, heroínas imperfeitas, mais uma vez entrega algo forte, pulsante, que nos faz sofrer mas também nos vicia. Depois dela, todas as outras histórias começam a parecer como contos de fadas. Se você não quer se viciar, não leia a primeira página.

Em ''Fuck Love'' conhecemos Helena Conway, uma jovem que traçou seu caminho na vida e nunca mais se arriscou sair fora dele. Ela é uma garota divertida que adora fazer piadas e usar Harry Potter como referência, mas ainda sim Helena é o tipo de garota acomodada com seu estilo de vida, está prestes a se formar na faculdade de contabilidade, mora sozinha, namora Neil já faz alguns anos e está sempre ao lado de sua melhor amiga Della. Até que um sonho a faz despertar e desejar uma vida do qual ela nunca imaginou viver antes.

Se fosse um simples sonho Helena não teria dado importância, no entanto nesse sonho ela amou e foi amada de forma única, ela descobriu seu dom para a arte e mais do que isso, ela realmente se descobriu como pessoa. O único problema é que o protagonista disso tudo, nada mais é do que Kit, o namorado de sua melhor amiga.


Agora algo dentro de Helena foi despertado, ela quer se encontrar, quer tentar coisas novas, não quer mais ser a garota previsível que só se veste de bege. É aí que ela decide começar pelas pequenas características vividas em seu sonho, como por exemplo beber vinho ao invés de cerveja, fazer aulas de desenho em vez de contabilidade ... ficar com Kit ao invés de Neil?

"Na vida existem limites claros e sólidos, que jamais deveriam ser transpostos. Fantasiar um relacionamento com o namorado da melhor amiga e um desses limites."

A unica coisa que eu tinha lido de Terryn Fisher foi um livro que ela escreveu junto com outra autora, então não sabia exatamente o que esperar de um livro único dela, mas posso dizer que começou em uma vibe muita parecida com o tal livro (Nunca Jamais), e que me prendeu da primeira até a ultima página, de tal forma que estou com meu sono todo atrasado pelas madrugadas que passei grudada em ''Fuck Love''.


Além de uma narração muito fluida, os capítulos não são longos nem curtos de mais, e o melhor de tudo é que esses capítulos sempre vem carregados de uma ''fuck'' situação. Juro pra vocês que eu não gostaria de estar na pele de Helena, Kit ou Della. E isso nos leva diretamente a minha insatisfação com o enredo.

Meu problema com o livro é quando analiso a situação, trago ela pra vida real, e me coloco no lugar desses personagens. Eu super entendo que assim como qualquer outro ser humano, eles também são cheios de defeitos, no entanto são pessoas adultas, que poderiam ter chegado em algum lugar sem tantos danos assim. Kit foi o pior no meu ponto de vista, ele ficou em cima do muro a maior parte do tempo, numa tentativa de transferir a responsabilidade de seus atos para Helena e Della.

"Por que as mulheres parecem inclinadas a acreditar que a culpa é delas quando um escroto desleal e galinha dorme com outras garotas? Isso não é minha  culpa. Ou talvez até seja. E daí? Foda-se."

A paixão avassaladora que crescia entre Helena e Kit é uma característica que eu adoro em romances e qual a autora conseguiu trabalhar bem. No entanto Helena é a melhor amiga de Della, amiga de uma vida inteira, alimentar esse sentimento enquanto banca a boa samaritana não é algo que eu aprecie. Della é possessiva e arrogante, o tipo de pessoa que não mede esforços para conseguir o que quer, mas Helena conhecia a amiga que tem, então discordar com essas características apenas no momento que a convêm não foi nada legal.


E Kit, eu juro que esperava mais dele, que ele fosse um homem de verdade e não um moleque, pois se tratasse de personagens adolescentes eu até entenderia o comportamento dele, mas estamos falando de adultos, ele foi mesquinho, cozinhou as duas em banho maria esperando ficar com o que sobrasse depois que a bomba explodisse.

Enfim, essas foram as minhas impressões de ''Fuck Love'', uma leitura viciante que me conquistou desde e o começo e apenas não se tornou favorito, pois não concordo com o comportamento de seus personagens. Até aceito a história em um todo, a autora precisava prender o leitor para ter seu triunfo, mas infelizmente o final me fez tira-lo do posto de favorito. E se você já leu, ou vai ler ''Fuck Love'', entenderá melhor onde eu quero chegar (hahah).

De qualquer forma esse é o tipo de livro que eu recomendo para aqueles que gostam de um bom New Adult e de romances mal resolvidos. Com ''Fuck Love'' é possível ir do amor ao ódio várias vezes sem querer desgrudar do livro, onde nem mesmo a reta final da para ser previsível. A situação vivida por esses protagonistas com certeza vai te fazer se colocar no lugar de cada um deles e sentir como se seu coração estivesse sendo esmagado fora de seu peito.





14 comentários:

  1. Oi Thais, o Kit é um tosco, realmente, mas o que me prendeu na leitura, não foi o triângulo amoroso deles, mas a imaturidade de Della, ela usava muito do amor que tinha pelo Kit para culpar a Helena das coisas, então essa amizade doentia das duas que me chamou atenção. Quando autora escreveu que algumas amizades tem prazo de validade foi marcante pra mim

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bem? Primeiro preciso dizer que esse livro tem uma capa linda e suas fotos são maravilhosas, parabéns. Gostei não só da capa, mas também do conteúdo, adoraria ler essas 'fuck situations'. Entra para minha wishlist de livros. beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá, Thais! Tudo bem?

    Belas fotos, eu adorei, dá para ver claramente que a Faro continua arrasando em seus projetos gráficos. A sua resenha ficou bem legal, bem escrita e organizada. A Jhow resenhou Fuck Love lá na Saga e curtiu!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Eu adorei esse livro, adoro como os personagens da Tarryn são improváveis, são cheios de erros, ou seja: são humanos, porque convenhamos que as situações que eles passam são muito reais não é mesmo?
    Estou doida por mais livros da autora esse ano, adorei a escrita dela depois desse livro

    ResponderExcluir
  5. Já li esse livro e realmente a leitura é muito envolvente. Algumas atitudes dos personagens são bem difíceis de entender mesmo.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  6. Oiiie

    Olha, nao gosto de livros com personagens imaturos para suas idades. Sei lá, acho que vem do fato de eu ter tido que amadurecer muito cedo. Enfim... Essa dica eu passo.

    Beijos!
    http://leelerblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá Thais,
    Eu já tive o prazer de ler esse livro e gostei muito de saber que nossas impressões foram parecidas. Eu também fiquei presa por esse livro do começo ao fim. Também tenho que concordar contigo: eu esperava mais do Kit, acho que ele poderia ter feito outras coisas, no mais, é uma leitura indicadíssima.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Já tinha visto a capa desse livro por aí e amado, mas agora foi a primeira vez que vi por dentro e poxa! Que coisa mais linda essa diagramação. Lendo a sinopse previa altas doses de dilema moral, mas pelo visto as personagens não ligaram tanto de machucar os outros envolvidos, né? Quero ler e saber se ficarei tao insatisfeita assim com a atitude deles.
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Oi,tudo bem?
    Não conhecia o livro e nem a autora, mas gostei bastante da sua resenha e da sinopse! Me despertou a curiosidade e com certeza PRECISO ler esse livro!

    ResponderExcluir
  10. Oi Thais que edição mais linda essa! Fiquei completamente encantada e de queixo caido, com toda certeza adoraria ler e um romance desse parece ser bem desafiador, amei!
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Preciso dizer que essa capa me chamou demais atenção! Não é uma trama que eu curte muito mas que talvez arriscaria para saber e entender melhor um pouco mais dos personagens, gostei bastante!

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?
    Eu ainda não tive a oportunidade de ler este livro, mas tenho visto muitas resenhas.
    Nunca li nada da autora, porém, tenho muita curiosidade por Nunca Jamais. Eu estava curiosa para ler Fuck Love também, mas essa questão dos personagens me desanimou um pouco. Não gosto muito de livros em que amigas se apaixonam/disputam o mesmo homem, ainda mais quando é uma amizade longa. E tenho a impressão de que não vou simpatizar com nenhum dos três.
    Adorei a resenha e a sua sinceridade. Perdi um pouco o interesse no livro, mas ainda vou deixar anotado para ler futuramente, para tirar minhas próprias conclusões.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Só de ler sua resenha já vejo Kit como o macho escroto da vida. Realmente, é difícil engolir um livro com personagens assim. No começo achei que super adoraria ler mas depois de você descrever Kit e Della, perdi total a vontade. Não tenho paciência pra "amigos" arrogantes e nem caras que não sabem o que quer kkkkkkkkkkkkkk Gosto de atitude, gosto de honestidade. Mas quem sabe um dia eu dê uma oportunidade, não é?

    ResponderExcluir
  14. Olá
    Só vejo resenhas ótimas sobre esse livro, eu realmente sou apaixonada pela capa! Eu tenho um ranço pelo Kit. Adorei a resenha! Beijos

    ResponderExcluir