Resenha: A Distância que nos separa

escrito por - segunda-feira, julho 31, 2017


Quando eu soube do lançamento desse livro sabia que precisava ler ele o mais rápido que o tempo pudesse me permitir, e fiquei muito feliz quando o tive para leitura. Sabendo que era a mesma autora de um dos livros mais fofos que tinha lido nos últimos tempos minhas expectativas estavam nas alturas, mas confesso que a decepção me atingiu um pouco. 


Título: A distância que nos separa
Autor(a): Kasie West
Editora: Verus
Páginas: 240
Ano de Publicação: 2017
Gênero: Romance/Jovem Adulto
Nota: 3,5/5
Sinopse: Caymen Meyers aprendeu desde cedo a não confiar nos ricos. E, depois de anos observando-os, ela tem certeza de que eles são bons em apenas uma coisa: gastar dinheiro em inutilidades, como as bonecas de porcelana da loja de sua mãe. Assim, quando Xander Spence entra na loja, basta um único olhar para Caymen perceber que ele tem muita grana. Apesar de ele ser um fofo e entendê-la como ninguém, Caymen é esperta e sabe que o interesse de Xander não vai durar. Porque, se tem algo que ela aprendeu com a mãe, é que caras ricos vão inevitavelmente partir o seu coração. Mason, o cantor de rock tatuado — e classe média —, tem muito mais a ver com ela, certo? Então por que ela não consegue tirar Xander da cabeça? Quando a amizade e a lealdade de Xander estão prestes a convencer Caymen de que ser rico não é uma falha de caráter, ela descobre que o dinheiro tem um papel muito maior no relacionamento dos dois do que ela poderia imaginar. Será que Caymen vai arriscar ter o coração partido para encontrar o seu verdadeiro amor?


Em A distância que nos separa iremos conhecer Caymen Meyers uma adolescente em seu último ano do ensino médio que trabalha em uma loja de bonecas de porcelana. “Negócio” da família que ela não sente o mínimo prazer de estar ali fazendo, sendo sua família somente sua mãe ela sente que necessita estar ali mesmo não gostando para ajudar sua até então única parente. Seu pai abandonou a mãe logo que soube da gravidez e seus avós deserdaram sua mãe por ter engravidado de um homem que não iria assumir a criança. 

Por conta de todo o histórico que sua mãe passou Caymen coloca em sua cabeça que todos os ricos são mesquinhos e se sentem superiores a quem não é. Não somente ela colocou isso em sua cabeça como a mãe concorda com essa linha de pensamento, uma coisa que eu achei muito descabida, mas...

Do outro lado da história temos Xander Spacer, um menino rico, muito rico, que aparenta ter tudo que bem quer em sua vida um belo dia entra na loja de bonecas para pegar uma encomenda para sua amada vó. Acaba que por um momento de desatenção dele, e um gesto, Caymen acha que ele é daqueles ricos insuportáveis que não merecem o mínimo de atenção possível. Quem dirá educação. Sendo assim, seu lado irônico mais do que aflorado entra em ação e não faz a mínima questão de mudar essa visão para Xander. 


Mas o mundo dá voltas e acaba que Xander se sente muito curioso em relação a essa menina tão irônica e começa a ir atrás dela. O fato dela não tratar ele como um ser intocável por conta do dinheiro peça muito. Têm-se aquele ar de atração no ambiente? Sim temos, mas os preconceitos de Caymen só fazem atrapalhar muita coisa que se vai acontecendo ao longo da história e me deixando irritada em alguns pontos. 

"Sou recompensada por um sorriso que apaga toda a dureza e a arrogância de seu rosto e o trona muito atraente. Ele devia adotar o sorriso como uma característica permanente. Mas, antes que eu conclua o pensamento, o sorriso já desapareceu."

O livro em si é bem leve sabe gente, ele tem aquele ar de distrair a pessoa que está lendo, e cumpre muito bem o seu papel neste quesito, mas o fato da nossa personagem ter tantos preconceitos e inseguranças me incomodou um pouco. Você pode pensar e falar: poxa Kah, ela só tem 17 anos é normal. Sim gente, eu já tive essa idade, sei que inseguranças e medos são fundamentais nessa idade, mas os preconceitos que ela mostra diversas vezes pelo simples fato de Xander ser rico me incomodou um pouco


Comparando ele com Namorado de aluguel que eu amei e a (resenha está aqui) caso queira ver, senti que nesse livro a autora foi muito superficial, ela construiu os personagens, mas abriu muitas vertentes e não fechou quase que nenhuma, porém isso não diminuiu meu carinho por ela, ainda mais que agora sei que teremos mais um livro dela chegando no Brasil em breve e mais uma vez eu mal vejo a hora de ler. Rsrs

Bom gente é isso, se você quer uma leitura leve descompromissada e fluida "A distancia que nos separa" cumprira esse papel, e sem duvidas é uma leitura que vale a pena. 

Beijos


Você vai gostar de ler...

6 comentários

  1. Que triste que a personagem demonstra preconceitos :( isso me desanimou um pouco, queria ler, preciso ler livros mais leves, de qualquer forma parece uma história bem envolvente!

    ResponderExcluir
  2. A minha experiência com o primeiro livro dessa autora, ao contrário da sua, não foi muito boa. Por isso, acho que vou deixar essa leitura para um outro momento...
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  3. Essa história parece ser bem leve e divertida, mas não é bem o meu estilo de leitura. Acho legal a inserção desse preconceito, que dá para notar que foi aprendido através da mãe da protagonista. Talvez só por esse fato eu pegaria essa história para ler. Não conheço nada da autora, mas vejo coisas mega positivas sobre o outro livro dela.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura | Facebook | Instagram

    ResponderExcluir
  4. Oii, tudo bem?
    Não conhecia esse livro e acho que não faz muito meu tipo de leitura, então acredito que não leria. Mas para quem gosta do gênero e precisa de uma leitura leve, parece uma ótima escolha!
    Beijoss!
    Páginas Empoeiradas

    ResponderExcluir
  5. Olá! Ainda não conhecia o livro e fiquei bastante curiosa. Gosto de leituras com essa temática. Achei muito boa sua resenha. Vou anotar a indicação. Espero ler em breve, bjo

    ResponderExcluir
  6. Oie
    muito legal sua resenha, eu li o primeiro livro e espero ler esse em breve pois a autora tem uma narrativa bem gostosa e tranquila, curti

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir