October of Horror #3 - Conto - Sick Love - Parte 2

escrito por - sexta-feira, outubro 21, 2016

LEIA AQUI A PARTE 1 DO CONTO 



A minha cabeça latejava pelo golpe que eu havia recebido, com certeza eu havia desmaiado, mas não sei por quanto tempo, o pequeno porão o qual eu estou sendo mantido está um completo breu no momento, e está tudo estranhamente silencioso, cada movimento que eu faço a dor aumenta, não só na minha cabeça como no resto do meu corpo por ficar na mesma posição por tanto tempo, tento alcançar o copo de água ao lado do colchão velho em qual eu estou deitado mas o esforço é em vão já que minhas mãos amarradas só fazem eu derramar o copo e desperdiçar a única água que eu tinha, porém estranhamente as fitas que amarram elas estão mais soltas do que antes, mas minhas mãos continuam fracas.

Desabo novamente no colchão e me pergunto como eu vim parar aqui, coisas assim não deviam acontecer comigo, sou um cara legal, eu corto a grama para meus pais, levo minha irmã menor na escola, só tiro notas boas, terminei com ela de jeito meigo para que ela não se magoasse, mas pelo visto não deu certo, em meio aos meus pensamentos vejo a porta se abrir e um pequeno fecho de luz lá de cima ilumina a cama em que ela está deitada, imagino a dor dela no momento, vejo a louca descer usando luvas de borracha e segurando um vaso de algo parecendo desinfetante e começar um processo de limpeza constante por cada mínimo pedacinho do aposento, não ligo para ela, não se questiona os loucos, mas se surpreendo após horas dela estar limpando ela pegar novamente o martelo que agora estava jogado do lado do colchão.

Me encolho de medo na expectativa de receber mais um golpe mas ela não faz isso, seu alvo não parece ser eu, porém o medo é o mesmo, talvez até maior, ela pega uma velha toalha e coloca em sua boca o que acho estranho até ela se sentar no chão e começar a cravar o martelo em si mesma, eu vejo a dor em seus olhos, mas ao mesmo tempo ela está sendo misturada a satisfação, alguns lugares começam a ficar roxos e outros começam a sair filetes de sangue, cada grito dela é abafado pelo tecido que está em sua boca, agora ela retira do seu bolso uma faca, pequena, mas que parece afiada, temo pelo pior, mas ela crava aquilo em sua perna em vários lugares aleatórios e começa a gritar enlouquecidamente.
- Por favor, pare, está me machucando, você está louco? Pare 
Demoro algum tempo para entender o que está acontecendo ali, mas ao ver ela tirar o pano e aquela dor ser substituía por um sorriso maligno eu entendo o que ela está querendo fazer.
- Não faça isso, você já fez o suficiente, não pode colocar a culpa em mim depois de tudo isso
- Será mesmo que eu não posso? - diz ela ao tirar do bolso uma pequena pistola, ela continua com as luvas e isso dá dificuldade a ela para colocar as balas lá dentro.
Minha cabeça começa a girar, e a ânsia de vômito a subir pela minha garganta, ela não pode mata-la, que mate a mim, ela não tem culpa de nada, vejo ela segurar a arma trêmula em sua mão e se afastar um pouco da cama, a mira dela parece duvidosa, meus gritos implorando para ela não fazer aquilo são ignorados, a perna dela treme pelas feridas que fez com a faca mas o inevitável acontece, e ela atira,bem na cabeça, vejo o resto de vida que tinha no corpo dela se esvair e toda minha vontade de continuar lutando para viver vai junto.

Com a mesma faca ela corta as cordas dos pés e das mãos dela, e seu corpo mole e sem vida não se mexe, ela vem em minha direção e eu sinto novamente a minha mente apagar após uma dor sem fim na cabeça, e a última coisa que vejo é aquele sorriso maligno me olhando.

"Adolescente é encontrada ferida e desmaiada no meio da rua, a mesma alega que o ex namorado tentou matar ela e sua amiga, mas a mesma conseguiu se defender e mata-lo com o martelo que o mesmo usava para torturar ela e sua amiga,  fugiu da casa em que estava sendo mantida presa por ele a alguns dias mas não conseguiu chegar muito longe, alguns moradores da vizinhança a acharam, ela tem ferimentos pelo corpo e no local foram encontrados sua amiga morta e o agressor também, existe digitais do jovem em todas as armas do crime, a jovem passa bem no hospital após tratamento, mas quem poderá dizer se ela irá se recuperar desse grande trauma, ela e sua família estão abaladas pelo acontecido pois suas palavras foram "Nunca imaginei que ele faria isso, parecia um garoto tão amoroso e gentil com a nossa filha", mas isso só nos mostra que nunca conhecemos realmente as pessoas que estão ao nosso redor"

Você vai gostar de ler...

35 comentários

  1. Oii Gabi
    Que legal poder acompanhar essa sequencia do conto, e mais uma vez posso dizer que adorei o texto. É bem tenebroso mesmo, especialmente pela questão da expectativa de saber o que vai acontecer no desfecho. E as sensações e características são bem marcantes, como o sorriso maligno e pela ambientação complexa.
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Ainn eu tinha lido a primeira parte desse conto nonoutro post e tinha ficado assustada e com essa fiquei ainda mais. Sou medrosa e não gosto dessas coisas, mas tirando meus medos queria te dar parabéns. Você tem o dom. Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Adorei o conto! Macabro, envolvente e concreto. O trabalho com a mentalidade louca dela foi incrível, como se auto machucou para culpar o ex. Uma ideia muito bem pensada e executada.
    Beijos, Lari.
    Segredosdeumacerejeira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Gabis!
    Que conto é esse? chega deixa a gente sem ar. Muito louco tudo isso, chega dá uma aflição quando a gente começa a perceber o que ela está fazendo pra culpar o cara. O conto está bem escrito e consegue muito agarrar o leitor. Parabéns, como já disseram, você tem o dom.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oie...
    Então, eu sou uma leitora muito medrosa, até simples suspenses já me deixam sem dormir - ou sem apagar a luz por algumas noites. Isso junto com a imagem e o início do conto me fez pensar duas vezes antes de ler... Juro que tentei, mas não deu... Desculpa!
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  6. Amo contos. De terror então?! Nem se fala!! Adorei!<3
    Parabéns!!! Está Ótimo!!!

    #Ana

    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  7. Confesso que só a imagem inicial do conto me embrulhou o estômago e eu li com medo, porque afinal, não é o tipo de leitura que eu gosto de fazer. Mas já mandei o link pra vários amigos que curtem o gênero, tenho quase a certeza que apreciarão.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Perfeito. Além da violência, o desfecho é capaz de nos deixar perplexos, sem respiração. Na verdade, os grandes assassinos são assim, e estão a nossa volta, pode acontecer com qualquer um, basta algo que os motive. Parabéns pelo talento. As duas partes do conto são perfeitas, ah e a música é bem sinistra kkkk

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  9. Oie,
    Que conto aterrorizante!! Enquanto eu lia parecia que estava vendo uns daqueles filmes de terror, daqueles que fecho os olhos em determinadas cenas.
    Parabéns!!

    Bjs,
    http://contosdacabana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Não li a primeira parte do conto, confesso, mas a segunda já me deixou bastante angustiada. Não sou muito acostumada com esse tipo de leitura, então é bem fácil que eu me impressione. De qualquer maneira, gostei muito da escrita.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Gabissss, tudo bem?
    Assim tu me mata menina, eu estou adorando essas postagens e os contos sempre estão um arraso, esse mês de outubro está me conquistando cada vez mais e o blog está um arraso <3
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  12. Nossa, depois quero sim ler a primeira parte, afinal quero ver como tudo isso teve esse final...

    Beijos

    Viviana

    ResponderExcluir
  13. Olá,
    Menina que conto instigante! Adorei acompanhar e achei muito bem escrito!
    Uma coisa que ele nos faz refletir, principalmente no finalzinho é que realmente acabamos por não conhecer quem está ao nosso redor e, até mesmo, vivendo debaixo do mesmo teto. Sempre vemos nos noticiários atrocidades bem parecidas com as descritas no conto e não consigo entender como alguém é capaz de fazer esses tipos de coisa.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi.
    Devo admitir que nunca li estórias de terror por ser medrosa
    Comprei o Joyland do Stephen King para começar, porque me falaram que é um dos mais leves, mas ainda não li.
    E você acabou de me mostrar que eu estava enganada. Adorei o conto e com certeza você tem talento.
    Obrigada por me levar a um novo mundo de leituras.

    ResponderExcluir
  15. Oi, tudo bem? Eu sou fascinada por essas tramas sombrias e fiquei presa no seu conto de forma bem envolvente. Você tem muito talento na escrita. Parabéns!
    Bja

    ResponderExcluir
  16. Olá, tudo bem?

    Devo admitir que adorei o conto, bem macabro e pesado, acho interessante essas tramas sombrias, ficou muito legal! Parabéns!

    ResponderExcluir
  17. olá... interessante o conto... e olha que nem peguei a primeira parte dele...
    meus parabéns, beijos...^^

    ResponderExcluir
  18. Oi, tudo bem?
    Eu não costumo ler histórias assim e não lembro se li a primeira parte do conto, mas acho que sim. Bom, essa parte está bem bacana e angustiante, fiquei aqui surpresa com a personagem e sua maldade e esperteza. Enfim, ficou ótimo o texto, fui envolvida por ele e gostei bastante.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  19. Fiquei mais enjoada com a outra parte, estômago fraco... mas que pessoa mais maluca e doente voce arrumou como protagonista, se machucou muito mesmo, impressionante, acho que ela exagerou um pouquinho... Da medo saber que algo desse tipo pode acontecer com qualquer um, de maluco e doente o mundo infelizmente esta cheio.

    ResponderExcluir
  20. Estou adorando essa sequência, a história está cada vez mais surpreendente, e o enredo fica cada vez mais aterrorizante. A maldade deste personagem, é fora do comum.

    ResponderExcluir
  21. Olá Gabis,
    WOW, que história mais envolvente. A personagem se mostrou uma mente criminosa que pensa em tudo e achei isso bem interessante, apesar de, obviamente, não compactuar do que ela fez. O que mais me chocou na sua história é que uma pessoa doentia ficou solta no mundo, enquanto pessoas boas se foram.
    Adorei.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  22. Eita, pesado, eu não curto muito coisas assim mas até que fiquei presa até o final da leitura. Lembro que tinha lido a parte um e ficado curiosa, gostei da continuação.

    ResponderExcluir
  23. Olá!
    Gente esse conto é de terror mesmo. Pela primeira vez algo desse gênero me prendeu. Acho que se tivesse mais eu continuaria lendo. A história foi bem construída e é muito cativante.
    Adorei!!
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  24. Eu fiquei confusa no início, acho que na fixação de ler a parte I, mas gostei bastante do que li, parabéns!

    ResponderExcluir
  25. Eu tinha visto a primeira parte e estava curiosa pela segunda. Parabéns pelo conto. Muito sucesso, bjooooooo

    ResponderExcluir
  26. Oi Gabi, eu estou aqui chocada com a performance desta psicopata!!! Que guria engenhosa e malvada! Além de extremamente fria. Fiquei arrepiada ao terminar a leitura.
    Bjs

    ResponderExcluir
  27. Oi, tudo bem?
    Nossa adorei o conto, vou lê a parte anterior que essa ficou muito boa. Você tem muito talento haha adorei

    ResponderExcluir
  28. OMGGGG! Só essa foto já tira o ar, então fiquei com a respiração presa até a última linha. Suspense perfeito!
    Arrasou!

    http://booksandcarpediem.blogspot.com.br/2016/10/october-of-horror-3-conto-sick-love.html

    ResponderExcluir
  29. Que legal seu conto Gabriela! Adorei o desfecho, macabro e genial! Continue escrevendo! Abraços

    ResponderExcluir
  30. OOi!
    Confesso que não curti muito o conto, o gênero não é para mim. kkkk Ainda assim, parabéns! Amei a escrita!

    ResponderExcluir
  31. Olá!
    Que bom que consegui acompanhar a continuação do conto! Adorei tudo, principalmente o desfecho, ficou simplesmente genial! E chega até dar um medinho na gente hahaha
    Beijos.

    ResponderExcluir
  32. Li as primeiras linhas e tive que buscar os anteriores para ler rsrs... Amei o conto!! Parabéns :D

    ResponderExcluir
  33. Oie!!
    Confesso para você que eu não consegui ler o conto, me desculpa... mas eu sou uma pessoa bem medrosa e só a imagem inicial já me deixou com medo haha

    ResponderExcluir
  34. Olá, adorei!
    Parabéns, vou esperar muitos outros :)


    Abraços

    ResponderExcluir
  35. Muito bom.
    Essa sequência está no mesmo patamar que a anterior.
    Estou arrepiada até agora. rs
    Espero outros textos.
    Beijos

    ResponderExcluir